< Voltar

Indique a um amigo 

O azeite virgem é um sumo de fruta 100% natural, que conserva o sabor, aroma, vitaminas, antioxidantes e todas as propriedades da azeitona.
Rico em vitamina E e ácidos gordos monoinsaturados, está provado que o azeite tem uma ação benéfica na maioria das funções do corpo humano: favorece a mineralização óssea (daí ser tão importante para as crianças e idosos), combate o envelhecimento dos tecidos e órgãos em geral, contribui para o bom funcionamento da vesícula biliar e restante aparelho digestivo e ajuda ainda a prevenir doenças cardiovasculares, como a hiperlipidemia, hipertensão, diabetes e obesidade, mas também através dos efeitos de proteção diretos, particularmente por suas propriedades antioxidantes e alguns tipos de cancro.
As modificações antioxidantes do LDL têm um papel crucial na patogênese da aterosclerose. A oxidação do LDL começa com a peroxidação dos ácidos graxos poliinsaturados nas partículas de LDL. Desta maneira, a composição de ácidos graxos de LDL contribui para o processo de oxidação. A composição de ácidos graxos de LDL é influenciada pelas gorduras provenientes da alimentação e, conseqüentemente, a quantidade e tipo de gordura na alimentação afeta a suscetibilidade do LDL aos danos oxidativos. Uma alimentação rica em ácidos graxos monoinsaturados faz com que o LDL seja mais resistente ás modificações oxidativas comparadas com uma alimentação rica em ácidos linoléico. O segundo fator da alimentação que proporciona proteção contra o stress oxidativo são os antioxidantes derivados dos alimentos de origem vegetal como a vitamina E, caroteno, vitamina C, flavonóides e outros compostos polifenólicos.
Estudos recentes têm demonstrado que não só o tocoferol, como também vários compostos polifenólicos no azeite de oliva podem inibir a oxidação do LDL, levando a uma redução do risco de aterosclerose.
Conclusão:
Devido ao alto teor de ácidos graxos monoinsaturados, o azeite de oliva se destaca entre os óleos vegetais com excelentes benefícios para a saúde das pessoas. O consumo de azeite de oliva aumenta a ingestão de ácidos graxos monoinsaturados sem elevar significativamente os ácidos graxos saturados e assegurando uma ingestão apropriada de ácidos graxos poliinsaturados essenciais. Desta maneira, o azeite de oliva pode ser uma valiosa contribuição para uma alimentação saudável que reduz os lipídios, sendo assim antiaterogênica.

Menu
Azeite de Oliva - anti-rugas e anti-cancerígeno
O Azeite e a Beleza
O Azeite e o Câncer
O Azeite e a Gerontologia
O Azeite e a Pediatria
O Azeite e a Dislipidemia
O Azeite e o Trato Gastrointestinal
O Azeite e os Fatores de Risco Trombogênico
O Azeite e a Diabetes
O Azeite e a Hipertensão Arterial
O Azeite na Dietética e Gastroenterologia
O Azeite e a Obesidade
O Azeite e o Coração